Despigmentação e seus milagres

É fácil encontrar alguém que se diz profissional da micropigmentação mas que, infelizmente, distribui trabalhos mal feitos e desmoraliza nossa categoria.

E, para piorar, algumas clientes desavisadas confiam a sua beleza a estes profissionais nestas pessoas para cuidar de sua autoestima. Como esperado, as sobrancelhas saem falhadas, assimétricas e com uma cor indesejada, obrigando a cliente a conviver com “aquilo” em seu rosto.

Pronto, trabalho mal feito realizado e o fim da linha para a cliente, certo?

Errado, para casos em que uma cliente fica insatisfeita com o trabalho, existe o processo de despigmentação, um procedimento que “remove” o pigmento implantado com finalidade de “limpar a pele”.

Existem varias técnicas de Despigmentação que auxiliam as clientes que se veem presas a irresponsabilidade de alguns “profissionais” ou que se arrependem de ter feito a micropigmentação.

Laser, produtos químicos e equipamentos elétricos são os principais métodos de remoção de pigmentos, porém, cada um tem uma vantagem e devem ser utilizados em casos específicos.

Despigmentação a Laser

despigmentacao_laser

A técnica mais popular de despigmentação, justamente por ser rápida, eficaz e segura, é utilizada na remoção de tatuagens há anos.

Recentemente, pesquisas tem revelado que a despigmentação a laser pode também ser utilizada em casos de micropigmentação, seja corporal (procedimentos paramédico como mamas) ou facial (como sobrancelhas ou capilar).

O Despigmentador Laser emite uma faixa de luz tão intensa que fragmenta as partículas da tinta.

Além de “quebrar” o pigmento, este procedimento agride nosso organismo, ativando o processo de cicatrização e, consequentemente, o macrófago, célula do sistema imunológico responsável por isolar o pigmento e expeli-lo através da fagocitose.

Prós

  • Procedimento rápido e pouco doloso
  • Pouco agressivo
  • Equipamentos comuns são eficientes em cores escuras como preto, cinza e azul escuro

Contras

  • Equipamentos comuns não são eficientes em cores fantasias como vermelho, verde ou azul

Despigmentação Química

despigmentacao_quimica

O procedimento químico é delicado e deve ser feito por um profissional capacitado e muito bem informado.

A Despigmentação Química segue a mesma lógica do peeling, causar uma inflamação superficial  e controlada através de aplicações de um ou mais agentes químicos na epiderme para estimular a regeneração do tecido, expulsando a tinta através da renovação celular.

Prós

  • Eficiente na remoção de qualquer cor
  • Eficiência com grau moderado de dor
  • Resultados visíveis na primeira sessão

Contras

  • ATENÇÃO! Algumas pessoas se arriscam utilizando qualquer químico, o produto deve ser feito sob prescrição de um farmacêutico e aprovado pela ANVISA!
  • Por causar inflamação, pode ser perigoso se feito por não profissionais

Despigmentação Ultrassônica

despigmentacao_eletrica

Dos três métodos de despigmentação citados neste artigo, a Despigmentação Ultrassônica é a melhor custo/benefício.

Além de ser um procedimento sem limitação para as cores utilizadas na micropigmentação, o equipamento de fácil manipulação permite controlar a intensidade da corrente elétrica evitando agressões sérias.

O procedimento é parecido com os citados acima, tende-se a causar leves inflamações para estimular a regeneração do tecido e expelir a tinta através da renovação celular.

Prós

  • Eficiente na remoção de qualquer cor
  • Pode ser aplicado em áreas grandes ou pequenas
  • Apresenta resultados excelentes em poucas sessões

Contras

  • Dos três processos de despigmentação citados aqui, é o mais dolorido
  • Se o profissional não souber calibrar o equipamento pode causar cicatrizes

ATENÇÃO! Apesar de ser o mais dolorido das opções citadas aqui, a dor é suportável, por isto se sentir muita dor, peça para o profissional parar imediatamente.

Reparar algo que nos incomoda é realmente aliviante mas pode ser doloroso se você não pesquisar muito bem o profissional que você vai. Assista abaixo o depoimento emocionante da Fabi.

Por isso, é sempre recomendado conhecer o profissional muito bem antes de fazer qualquer procedimento. Procure por trabalhos já cicatrizados, peça indicações amigos, e verifique se o equipamento é moderno ou aparenta estar em bom estado, tudo é válido para a sua segurança.

?>