5 Perguntas Mais Importantes Antes de Montar um Salão de Beleza

Ser dono do negócio próprio e se estabilizar profissionalmente é um dos maiores sonhos de qualquer ser humano.

Porém, montar um salão de beleza em um mercado tão competitivo e em um país repleto de incertezas econômicas como o Brasil pode ser um dos maiores desafios de um profissional.

Por estarmos há mais de uma década no mercado da beleza e já termos enfrentado todo tipo de adversidade, separamos as 5 das perguntas mais importantes a serem feitas antes de você investir e montar um salão de beleza.

Estas perguntas combinadas aos 5 problemas que todos os profissionais de sucesso já superaram irão te auxiliar a montar sua estratégia empresarial para prosperar em seu novo negócio.

1. Preciso de formação para exercer a profissão?

Esta primeira análise é uma das mais importantes por ser, muitas vezes, decisiva no seu plano de ação.

Existem inúmeras áreas que a estética atua e muitas destas exigem formação de dois anos ou mais em uma universidade. A própria profissão “Esteticista” exige curso superior.

Supondo que seu sonho é oferecer serviços de botox, além de curso superior, você precisará fazer uma pós graduação ou uma especialização, o que pode levar mais de 3 anos se você ainda não ingressou em uma faculdade.

Mas se deseja atuar na área estética mas não possui tempo para investir, existem cursos livres de alguns dias ou meses que lhe encaminharam a outros setores da estética, como cabelo, unhas ou micropigmentação que, por exemplo, te prepara para o mercado em uma semana de dedicação integral.

2. Qual o investimento mínimo necessário para exercer a profissão?

Existem profissões estéticas que necessitam aparelhos sofisticados e que são atualizados e reinventados constantemente. De tal modo que mater-se com a tecnologia atual torna-se praticamente impossível.

Entretanto existem empresas especializadas em alugar estes tipos de equipamentos, na área de emagrecimento isso é corriqueiro, e a analise de alugar ao invés de comprar deve ser feita.

Há profissões que exigem um investimento inicial de R$50.000, R$30.000, R$20.000 e até R$10.000 ou menos. Tudo depende do seu foco, do seu público e da sua especialização.

3. Qual o tamanho do espaço necessário para ter o meu ponto comercial?

Saber o tamanho necessário para ter o seu ponto comercial é extremamente importante pois influenciará no aluguel da sua sala, caso você não tenha.

Se está começando, recomendo convidar alguém para dividir um espaço. De preferência profissionais que complementam o seu trabalho. Se você quer ser cabeleireira, divida com uma manicure, se almeja se esteticista facial, divida com uma massagista corporal. Procure sempre agregar valor ao seu negócio com parcerias interessantes.

Esta divisão reduz os gastos como aluguel, secretária, café, telefone, energia elétrica e todos os gastos gerais.

Dica 1: Procure alugar em uma esquina para ganhar visibilidade em duas ruas. Certifique-se que há lugar para estacionar. Procure pontos de transporte público próximo ao local.

Dica 2: Prédios antigos podem te obrigar a gastar desnecessariamente com manutenção.

4. Quanto, em média, cobram pelo serviço que você pretende oferecer

Uma pesquisa de mercado com os possíveis concorrentes lhe ajudará a calcular em quanto tempo você recuperará o seu investimento.

Lembre-se de calcular:

“preço do serviço” x “atendimento mês” – “gastos com equipamento e local” = “SEU LUCRO”

Caso o lucro seja muito baixo, ponha-se a pensar qual será o diferencial que você oferecerá para aumentar o seu preço e consequentemente o faturamento.

5. Quantos concorrentes existem no bairro ou cidade?

Se existem muitos concorrentes na sua região, pense cautelosamente se há espaço para oferecer o seu serviço sem ser obrigada a disputar “pelo mais barato”.

Esforce-se para lembrar quantas empresas do segmento abriram e fecharam no último ano, caso não consiga medir, busque saber se as profissionais mais antigas cresceram ou permanecem estagnadas.

BÔNUS: Qual deve ser a minha reserva financeira de emergência para primeiros três meses do novo negócio?

Os primeiros 3 meses são, normalmente, os mais difíceis em qualquer negócio, uma vez que você não possui clientes para assumir os custos do negócio.

Por isto, ter em uma poupança uma quantia que, na pior das hipóteses, pague o aluguel e as contas essenciais por este período é fundamental.

Você também vai gostar de: