O Que Ninguém Nunca Me Disse Sobre Estabilidade Profissional

Vivemos um momento de transição, no qual os padrões da Revolução Industrial coexistem com os da Revolução Digital, o linear com o não linear, compartimentado com fragmentado, especializado com multidisciplinar, lógico com sistêmico e centralizado com distribuído.

Enquanto os modelos de negócios são desafiados pelo surgimento de novas tecnologias, os modelos de gestão tradicionais ainda prevalecem nas organizações.

E apesar da perspectiva, uma questão é inevitável:

“Como nos manter relevantes como profissionais e como empresas no futuro?”

Sônia Esteves

O texto acima analisa a situação atual, vivemos um momento de transição, ou seja, que a transição já teve um início, está em acontecimento e brevemente se encerrará.

Entretanto, tenho uma visão a acrescentar.

É certo que a transição entre Revolução Industrial e Revolução Digital acabará, porém, a transição é um processo cíclico que acontece desde o início dos tempos e assim será até o final dos tempos.

Há mais de 300 anos ocorreu na França a revolta camponesa quando um ferreiro inventou a foice para cortar o arroz. Cada homem com foice equivalia a cinco homens com as mãos.

A invenção provocou o desemprego de milhares de pessoas que colhiam o arroz com as mãos.

No século XIX a revolução industrial causou grandes transformações sociais, milhões de pessoas foram substituídas por máquinas, e agora a revolução digital tem causado a substituição de inclusive de processos intelectuais, aumentando ainda mais o desemprego.

Estes são apenas exemplos de que tudo muda constantemente, queiramos ou não.

O que virá amanhã eu não sei, mas que virá, virá e não é necessário ser vidente para saber disso.

Sendo assim, a sensação é de que estabilidade não existe, é uma ilusão inatingível.

Porém, se assim fosse, grandes empresas como Chanel (1910), Maybelline (1915), CocaCola (1892), Ford (1903), Hering (1880), Tramontina (1911), Jornal o Estado de São Paulo (1875), Catupiry (1911) e Nestlé (1867) não estariam até hoje tão presentes em nosso dia a dia. [Se quiser saber mais criamos uma postagem com 5 problemas que profissionais de sucesso já superaram]

Demorei para descobrir que ter um negócio estável, vai além da capacidade administrativa.

Nunca se vendeu tanta maquiagem, roupa, perfume, sapato, esmalte, etc em toda a história da humanidade. A área de beleza, estética e bem estar é um segmento não tem hora para acabar.

Atualmente a micropigmentação é uma das áreas que mais cresce neste segmento. Demorei anos para chegar onde estou, pois me dedico a isto desde que surgiu no Brasil e ainda não tinha descoberto o segredo que vou lhe contar.

Aliás, se está pensando em ter o seu próprio negócio na área da estética, beleza e bem-estar, recomendo você ler este post.

O grande segredo para ter um negócio estável é a sua capacidade de inovar, se reinventar e criar diferenciais para o seu negócio que o seu cliente sinta que realmente vale a pena estar com você.

Sim, existem maneiras de saber se você realmente está inovando se é isto que você está se perguntando agora e o processo é simples.

Se o resultado da sua ideia inovadora for:

Menor que 5 – Talvez seja melhor você repensar se o esforço é válido.

5 ou 6 – A ideia é razoável, como você pode melhorá-la?

7 ou 8 – É uma boa ideia, sua empresa começará a ser vista como inovadora.

9 ou 10 – SHOW! Com certeza isto te manterá na liderança por até os concorrentes se aproximarem.

É válido lembrar que você deve manter-se atenta as áreas de destaque do seu segmento e sua equipe motivada e animada para seguir inovando.

Somente assim você se manterá atualizada para disputar o mercado e vencer a concorrência.

Pense nisso!

Você também vai gostar de: