Eliana Giaretta

Crise?

Enquanto alguns setores da economia enfrentam um cenário de instabilidade financeira, outros possuem perspectivas diferentes como é o caso da Beleza e dos Cuidados Pessoais que, segundo a economista Miriam Leitão, tem previsão de crescimento de até 30% nos próximos anos.

A verdade é que com ou sem crise homens e mulheres continuam, e continuarão, frequentando salões de beleza para cortar, pentear e tingir os cabelos, além de fazer as unhas, depilar o corpo, acertar as sobrancelhas e comprar produtos do segmento.

É evidente que mercado de Higiene, Beleza e Cuidados Pessoais movimenta anualmente bilhões de reais em todo o mundo, porém no Brasil o cenário é ainda melhor uma vez que somos líder mundial no consumo de perfume, 2º no consumo de desodorante, 3º em cuidados para o corpo e o 3º em maquiagem.

O cuidado estético é cultural, um bem indispensável na vida de cada brasileiro, embora seja grande a concorrência, dificilmente vemos salões de beleza vazios, sem clientes.

O mercado é tão grande que muitas pessoas têm superado a dificuldade econômica com a abertura de novos empreendimentos, mesmo em retração econômica.

Segundo a ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), os mais recentes dados comprovam um crescimento ao ano de 10% nos últimos 19 anos, sendo que os demais setores tiveram um crescimento aproximado de 2%, ou seja, é uma exceção à regra.

A participação majoritária das mulheres neste setor, e o lançamentos constantes de produtos contribuem para o crescimento, pois atendem cada vez mais às necessidades do mercado, por exemplo, produtos de prevenção à velhice têm sido lançados diariamente devido ao aumento da expectativa de vida.

Mesmo os empreendedores menos experientes já enxergaram quão lucrativo esse ramo pode ser e estão investindo por todo o Brasil.

Os dados do Euromonitor de 2014 informam que o Brasil ocupa a terceira posição no consumo geral de produtos e serviços deste mercado, representando 9,4% de todo o consumo mundial.

A estética deixou para trás o estigma de que cuidado pessoal é apenas uma tendência ou “moda”.

Qualquer empresário que entra nesse mercado, com uma proposta qualificada, estrutura física atrativa e pessoal competente, pode virar dono de um negócio altamente lucrativo.

Um exemplo é a atriz Jessica Alba, co-fundadora da The Honest Company, uma startup que comercializa produtos sem componentes tóxicos para bebês. Sua empresa comercializa principalmente produtos de higiene no sistema de assinaturas, de fraldas naturalmente biodegradáveis a espuma de banho vegano.

Segundo a empresa, tudo deve estar em sintonia com a temática sustentável, incluindo selos de edifícios verdes para as sedes da empresa e o uso exclusivo de energia de fontes renováveis. Juntando o setor com a inovação ambiental, Jéssica Alba criou um negócio milionário e poderia até abandonar a carreira no cinema.

Existe um leque imenso de segmentos dentro da área da Beleza e Cuidados Pessoais que podem atrair quem procura investir em uma nova profissão ou acrescentar serviços ao seu salão de beleza ou clínica de estética.

A micropigmentação é um excelente exemplo de mercado em expansão. Essa arte ainda é um segmento em evolução e que ganha novos adeptos a cada dia.

De 2015 a 2017 o segmento cresceu aproximadamente 300% uma vez que os profissionais atuantes passaram de 10.000 a mais de 30.000 segundo a FABDEC (Federação Brasileira de Dermopigmentação Estética e Corretiva).

Com escolas de micropigmentação surgindo, a tendência é que esse tipo de tratamento seja cada vez mais procurado por pessoas que pretendem agregar esta técnica a sua carreira estética.

Dentro dessa arte é possível encontrar procedimentos para sobrancelhas lábios, boca e olhos, com um resultado natural.

Eliana Giaretta

Sócia proprietária da Academia Brasileira de Micropigmentação, escola com metodologia de ensino Européia para formação de técnicos com excelência em micropigmentação. Representante comercial da Electrik Ink e desenvolvedora das cores para a marca e autora do livro "Dermopigmentação - Arte e Responsabilidade"
error: